quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Controle


Muitas vezes decidimos não nos importar!
Às vezes levamos cada pancada na vida que resolvemos não sonhar, não fazer planos, não viver de expectativas, não gostar, não se apegar, não amar, não desejar!
Alguns fingem para as pessoas ter o controle, outros fingem pra si mesmos, e de fato alguns têm o controle, vai passando os dias até que você deixa ele em algum lugar da sua casa, talvez dentro do armário, de baixo do travesseiro, dentro da bolsa, atrás do sofá mais não sabermos onde colocamos, as vezes o perdemos, talvez num olhar, num abraço, em uma conversa boa, um sonho que te fez bem e quando se dá conta lá se foi o controle que achava que tinha!
Quando ele estraga, ainda está tudo bem porque percebeu rápido e pode concertar, agora quando ele quebra, fica em mil pedacinhos ai não tem como colar, nem voltar atrás... é arcar com as consequências que virão, você sabe que vai doer um pouquinho e que a única saída será o Merthiolate, vai arder mais um dia sara, não tem muito o que fazer o que resta é se contentar e imaginar que alguma coisa boa vai sair disso tudo. Daí em diante em meio as pancadas você resolve ter o controle de novo, mais infelizmente não é só você ir na loja e compra um novo, começa tudo de novo, peça por peça, tentando manter o controle de tudo, até que a história se repete!
Não adianta... Você sempre vai cair, passe o tempo que passar uma hora você perde o controle, temos que viver e pronto, não dá pra fugir!
É erguer a cabeça e ir passando pelas pancadas que a vida trás e as que criamos!
Afinal a vida não é uma máquina que nos manuseamos.
Ou você vive ou deixa muita coisa passar por estar preocupada com o tal controle!

Nenhum comentário:

Postar um comentário