segunda-feira, 23 de julho de 2012

Clarice Lispector

"Passei a vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar."

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo - quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo, não sei me entregar à desorientação."

"O medo sempre me guiou para o que eu quero. E porque eu quero, temo. Muitas vezes foi o medo que me tomou pela mão e me levou. O medo me leva ao perigo. E tudo o que eu amo é arriscado.

"Tenho um coração como poucos. Um coração à moda antiga." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário