sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Só quero esquecer...

As vezes eu me lembro de tudo que passamos
Me dá vontade de chorar pois não posso mais te amar
As vezes eu me lembro de tudo que passou
E foram só as lembranças que restaram do nosso amor
Quero tanto te esquecer mais não consigo mais viver
Sem ter você aqui...bem perto de mim
Só quero te dizer
Que todo esse tempo que passou só me fez amar mais você
Sei que um dia te esquecerei porque o tempo vai me ensinar
A te tirar do meu coração a sair desta solidão
Não quero mais fingir pra todos que te esqueci

Se você esta cada vez mais dentro de mim
Só quero esquecer de tudo o que passou
E tentar viver um novo amor!!!
Escritora:Flávia Alves Dias
17/06/2008

Adeus!!!

Eu não vou esquecer desta noite...
Do seu rosto quando estava partindo...
De olhar para trás e ter que me contentar apenas com um olhar!
De não poder sentir o teu abraço pela ultima vez.
A historia termina mas seu sorriso permanece aqui!
Mas ao olhar para trás vi em seus olhos uma dor...uma tristeza.
Devo estar enganada!
Tudo chegou ao fim!Vou sentir saudades...
Mas e assim que deve ser, devemos deixar tudo até aqui.
Hoje te digo adeus...lembrarei de você quando sair o sol!Quando escutar nossa canção!
Sei que devemos voar...cada um seguir seu caminho!
Espero que nunca se esqueça de mim, nem de nossos momentos...assim como jamais esquecerei de você!
Quantas tristezas e alegrias!
Adeus! Tudo em apenas um olhar!!!

Escritora:Flávia Alves Dias
30/03/2009

Noites!...

Noites e mais noites!
Noites que parecem uma eternidade!
Noites que fico a pensar!
Noites que a unica coisa que quero e dormir, descansar...mais pensamentos vem em minha mente...Pensamentos que me atormentam, que me intristece!
O que está acontecendo!
Algum vazio sinto em mim, mas não sei o que é, nem de onde vem!
Esse vazio me intrestece, me faz chorar, tira minhas noites de sono.
Me sinto mais cansada que antes...
Mais desanimada que antes!
Mais trsite que antes!
Sinto vontade de desistir!
De fugir, gritar!
Sinto tantas coisas ao mesmo tempo!
Não sei o que faço...
Não sei o quero!
So sinto vontade de ficar só... ao mesmo tempo não quero ficar só.
As pessoas me intristecem...as vezes sem darem nenhuma palavra!
Perdi a confiança nas pessoas...olha só quem diz..."Alguém que fez muitas pessoas perderem a confiança em mim"
Como pode ser assim...
Quero sumir...
Tenho medo...
Eu não sei...
Preciso dormir e parar de pensar...
Preciso descansar...
Preciso parar de...
Não vira...
Noites pare de me atormentar!

Escritora:Flávia Alves Dias
20/11/2010

Máguas...

Sinto tanta vontade de chorar!
Essas noites de frio e solidão...
Em meio a tristezas...
Incertezas...
Sonhos que não foram realizados...
Amizades e amores perdidos...
Palavras ao vento...
Sentimentos que para muitos não tiveram significado...
Tantas palavras lançadas a mim...que hoje são mágoas, feridas que ainda causam dor!
Essa dor jamais vai sair de mim...assim como há felicidades que ficam para sempre em nossa memoria há também as dores e tristezas que também não terão fim...Sempre estão em nossa memoria...poderá cicatrizar mas será sempre algo que passara em nossa lembranças!
Hoje digo que as palavras machucam mais que atitudes!
Não sei o que sinto!
São tantos sentimentos!
Isso que sinto e algo sobre mim...
Essa tristeza seria...
Arrependimento...Raiva de mim por ter sido tão ingénua!
Gostaria de dormir e esquecer de tudo...tudo que vivi e que ouvi!
Acabo o carinho, a admiração, a alegria que me fazia, a confiança...O AMOR!
Tudo se acabou!

Escritora:Flávia Alves Dias
11/07/2009
Cada dia que passa tenho mais certeza do que quero...da atitude que tomei e daquilo que vai me fazer bem no futuro!!!

Escritora:Flávia Alves Dias
16/11/2010

Estou tão confusa!

Hoje nesta noite estrelada, estou a olhar o céu e a pensar...
Porque tudo está a acontecer?
Tantas Perguntas vem em minha memoria e nenhuma resposta chega até mim!Tantas coisas aconteceram, tanto tempo se passou, hoje mundos diferentes, caminhos diferentes e tudo aqui permanece!
Interrogações vem em minha cabeça!
Porque? Como? Será? O que faço?
Como as estrelas podiam responder todas estas perguntas!
As vezes me sinto tão certa de que tudo terminará bem como sempre sonhei, que e apenas um momento de aprendizagem...As vezes sinto como se tudo estivesse perdido...em meio a solidão, nesta noite silenciosa estando somente com meus pensamentos e perguntas...que tudo chegou ao fim...que vivi em meio a sonhos, ilusões que eu mesma criei.
Seria tão fácil se todas as pessoas não tivessem tanto medo de falar ou de fazer aquilo que seu coração sente ou pede!
Tantos erros cometidos por sentimentos não demonstrados, por palavras escondidas em nosso interior, por mentiras que dão esperanças e causa sofrimento a outra pessoa!
Em quem devemos acreditar?No que devemos acreditar?Porque de tanta mentira e sentimentos escondidos?
Mais uma noite se vai e estou aqui novamente em meio as minhas perguntas, as minhas lembranças, parada no mesmo lugar!

Sempre procurando respostas para minhas perguntas!

Escritora:Flávia Alves Dias
02/04/2009

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Porque...

Porque as vezes me sinto tão mal comigo mesma!
Coisas que me faz mal vem radiar minha mente!
Aquilo que sou as vezes me faz tão mal...e fico a pensar do porque sou assim?E chego as seguintes respostas:Não me traz nada de bom!
O que adianta ser assim?
E as vezes em meio a esta resposta penso que Deus tem algo pra mim...Que não vim assim por nada!
Nesse exato momento me pergunto no que eu poderia usar isso?
E chego somente em uma resposta: Em nada!
O que adianta ter tanto se ao mesmo tempo não tenho nada!
Como é horrível pensar essas coisas se sei que Deus está por trás de tudo!
Mas não posso me conter!
As vezes esses pensamentos surgem em meio a dias de solidão e noites de tristeza!
A única coisa que sei e que devo seguir!...Com minhas perguntas, tristezas e a procura das respostas!

Escritoria:Flávia Alves Dias
11/07/2009
Mais uma noite só em meu quarto...ouvindo aquelas musicas que me fazem pensar!
Pensar no que fui, no que sou e no que serei!
Tantas vezes em uma tarde de outono, de inverno, de verão e de primavera saio a pensar sobre essas coisas!...Qual será o meu futuro?
Muitas vezes acontecem coisas que não entendemos, não compreendemos o porque daquilo!
Acontecimentos que nos faz sofrer!
Muitas vezes pedimos respostas para estas coisas, mais Deus não nós dá!...Talves por não ser o momento de sabermos ou por não estarmos preparados para as respostas!...E essas perguntas permanecem conosco por muito tempo...E talves depois de meses ou anos, Deus vai abrindo nossos olhos e nos guiando para entendemos o porque de tudo aquilo...e um dia comprieendemos que Deus nos queria librar de um sofrimento maior no futuro, que tudo foi feito para o nosso bem!
Escritora
:Flávia Alves Dias
11/07/2009

Sei que tudo acontece para o meu bem...mas não consigo correr da tristeza que me consome!
 
Escritora:Flávia Alves Dias
11/07/2009

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Meus olhos...

MeU oLhAr faLa MaIs qUe MiNhA bOcA, nElEs SãO eSpReSsAdOs TuDo O qUe SiNtO, tOdA a SiNcErIdAdE dOs MeUs SeNtImEnToS...
IsSo NãO qUeR dIzEr QuE qUaNdO eU fAlO nÃo EsToU sEnDo SiNcErA aPeNaS cErTaS cOiSaS nÃo CoNsIgO eXpReSsAr ApEnAs Em PaLaVrAs!!

Autora:Flávia Alves Dias
14/01/2010

A perfeição...

Odeio me sentir só...
Me sentir a pior pessoa do mundo...
Não tenho qualidades somente defeitos...ou as minhas qualidades são tão pequenas que os defeitos se sobressaem!
Tenho tudo que quero, mas sempre estou insatisfeita.
As vezes quero gritar...
Quero correr, fugir de tudo de todos!
Sempre quero me mostrar forte, corajosa, sem me importar com o que pensam e dizem de mim...mas sozinha em meu quarto me mostro frágil, com cada palavra que ouvi!
Não da para ser forte o tempo todo!
Porque o ser humano e assim...nunca pensa antes de falar, não se importa com o que o outro vai pensar e sentir!
Nunca me importei com o que pensam e falam de mim, mas a vida sempre nos surpreende, e as vezes o nosso colete não adianta de nada...não nos protege, talvez porque não gostamos de ouvir a verdade ou talvez porque e algo que jamais pensamos que tivéssemos e nos pega de surpresa.
Porque eu sempre estou em desenvolvimento de mudança, todos nos vivemos em constante mudanças, mas... minhas mudanças são sempre para agradar os outros, mudo o que quero, o que penso, o que sou para agradar as pessoas a minha volta.
Queria ser só eu!!!
Agora olhando...relembrando o passado, vivo até hoje mudando meus defeitos...quanto mais eu mudo mais querem que eu mude!
Vou me tornar perfeita pra todos, mas vou deixar de ser a Flávia e me tornar aquilo que as pessoas querem que eu seja!
Porque não podem aprender a conviver comigo do jeito que sou!Quando vou encontrar alguém que goste de mim de verdade com meus defeitos e minhas qualidades!
Do jeito que vai no fim vou ser o 1° ser humano perfeito!



Muitas vezes fui forte...
Muitas vezes fui fraca...
Muitas vezes chorei...
Muitas vezes sorri...
Muitas vezes fugi...
Muitas vezes fiquei para enfrentar tudo...meus medos, sentimentos, obstáculos, pessoas...Venho caminhando muito tempo sempre querendo ser melhor.
Não tenho certeza do que sou, do que quero, do que preciso.
Em apenas um momento tenho 1.000 pensamentos, 1.000 desejos!
Quanto ainda tenho que caminhar?
Será que um dia vou conseguir me compreender?
Tenho tudo mais não tenho nada...Tenho muitos amigos mas sempre me sinto só...As vezes quero ser só eu, cheia de confusões, as vezes alegre, atrapalhada, medrosa, sozinha, mimada, estrassada.
Me sinto feliz assim, as pessoas só tem que aprender a conviver comigo assim, porque e tão difícil gostar de mim como sou, conviver comigo!
Quero viver, desfrutar de cada sentimento...e eu mesma separar e retirar na medida certa até que ponto cada sentimento faz mal a mim e as pessoas a minha volta!
A vezes as pessoas esquecem que não existe ser humano perfeito, sempre querem que eu mude mas nunca procuram a sua própria mudança!
Será que só eu tenho defeitos?!
Escritora:Flávia Alves Dias
15/04/2010

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Amor e Respeito...

O respeito anda junto com o amor, se não há respeito, n exite amor!!!

Escritora: Flávia Alves Dias
09/01/2011